Home » Notícias » Hackers ocultam informações roubadas em imagens
A nova tendência dos hackers para não terem suas atividades detectadas é a esteganografia
(Reprodução / Google Imagens)

Hackers ocultam informações roubadas em imagens

A nova tendência dos hackers para não terem suas atividades detectadas é a esteganografia.

 

Essa técnica oculta o conteúdo roubado em arquivos de imagem e dificulta a tarefa dos mecanismos de segurança na detecção da invasão.

Nos ataques virtuais, o agente de ameaça se estabelece na rede invadida e transfere as informações coletadas para o servidor de comando e controle.

(Reprodução/ s3-sa-east-1.amazonaws.com)

Na maioria dos casos, os mecanismos de segurança detectam a presença do agente de ameaça durante o ataque.

Já a técnica da esteganografia dificulta essa identificação. Isso porque os hackers inserem os dados roubados no código de um arquivo comum de imagem ou vídeo e o transferem.

Após a modificação, a imagem não é alterada visualmente, seu tamanho e outros parâmetros também continuam iguais.

A empresa de segurança cibernética Kaspersky Lab realizou uma pesquisa que identificou o uso dessa técnica em operações de espionagem virtual e criminosos virtuais regulares.

Os grupos de hackers tendem a visar organizações financeiras e usuários de serviços financeiros.

Alexey Shulmin, pesquisador de segurança da Kaspersky Lab, explica que ainda não foi descoberta uma maneira segura de identificar a extração de dados feita dessa forma.

“Por outro lado, é relativamente fácil identificar uma imagem “carregada” com dados sigilosos roubados pela análise manual.

No entanto, esse método tem limitações, pois um analista de segurança seria capaz de analisar um número muito limitado de imagens”, ele diz.

Eras, eu li tudinho mas não entendi nada Leovaldo”

Haaaa, eu imaginei, por isso separei este video aonde você pode entender como funciona essa nova técnica  que é bem antiga.

Canal: Fabrica de Noobs

 

 

Fonte: Kaspersky Labs

One comment

  1. Boa matéria mano!
    Isso mostra que só conhecer a extensão no finais dos links não é tão seguro, considerando a possibilidade de haver a existência de Scripts escondidos.

    Pode-se publica sobre vírus de roteador também.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: