Jump to content

..:: Aviso::..

O Servidor de downloads do site estão sendo atualizado possivelmente esses dias você terá alguns problemas com torrents entre outros downloads do site.

grato pela paciencia.

Leovaldo Tinano

Xerecoteco
  • Notícias atualizadas....
  • Sistema atualizado. infelizmente alguns downloads ainda estão sem seed, mais breve o problema será resolvido. - Estamos organizando uma outra alternativa de ativação antivirus - ESET Internet Security para quem gosta vamos ter serial para Mobilie e Desktop (Notebook) - aguarde mais noticias...

Search the Community

Showing results for tags 'malware'.



More search options

  • Search By Tags

    Type tags separated by commas.
  • Search By Author

Content Type


Forums

  • Notícias
    • Notícia do dia
  • Antivírus - Kaspersky
    • Serial Kaspersky
    • Instalando e Ativando Kaspersky
    • Download Kaspersky (KIS) 2019 - Português
  • Antivírus - ESET NOD32
    • Serial Eset Mobile
    • Serial Eset Windows & Mac

Categories

There are no results to display.

There are no results to display.

Blogs

There are no results to display.

There are no results to display.

Categories

There are no results to display.

There are no results to display.


Find results in...

Find results that contain...


Date Created

  • Start

    End


Last Updated

  • Start

    End


Filter by number of...

Joined

  • Start

    End


Group


Found 3 results

  1. Guia para leigos: O que é Malware? Qualquer um que acompanha notícias sabe que os hackers estão cada vez mais criativos, poderosos e bem-sucedidos no que fazem. Ataques organizados por hackers podem afetar nossos computadores e smartphones ou mesmo uma corporação inteira. O problema está ficando exponencialmente pior. Isso significa que é de vital importância que pessoas comuns como eu e você aprendam um pouco para estarmos mais bem preparados. Vamos começar com alguns dos termos que você precisa saber. A maioria de nós já ouviu falar de vírus de computador, no entanto, muitos de nós desconhecem outros tipos de ameaças que existem na internet. Então, vamos aprender! Fornecerei apenas nove termos e suas definições mais simples e informais. 1. Malware (abreviação de "Software Malicioso") Malware é o termo genérico usado para definir qualquer tipo de software hostil ou intrusivo. Exemplos comuns de malwares incluem vírus de computador, worms, cavalos de tróia, ransomware, spyware, adware e muito mais. 2. Vírus Os vírus são qualquer tipo de código malicioso que, uma vez ativado, se replica rapidamente de uma pasta para outra e, eventualmente, de um computador para outro. Os vírus exigem que um usuário do computador ative o processo, algo geralmente realizado por meio do download de um arquivo ou da permissão de um programa para que seja executado. 3. Worms Os worms são uma subclasse de vírus que podem se espalhar sem exigir qualquer interação do usuário. Os worms podem se replicar no sistema da vítima e enviar centenas ou milhares de cópias dele mesmo sem que as vítimas saibam disso. Eles também podem diminuir a velocidade do computador e de toda a rede na qual o computador está conectado. 4. Cavalos de Tróia Cavalos de Tróia (ou apenas "Trojans") são malwares disfarçados de softwares legítimos. Um exemplo é um aplicativo de proteção de tela que, uma vez instalado, também fornece aos hackers outros tipos de poder sobre o computador e os dados da vítima. 5. Rootkit Um rootkit é um software malicioso que controla os níveis de base do computador da vítima. Esse controle pode ser usado para realizar atividades ilegais ou não detectadas no computador da vítima que, de outra forma, não seriam permitidas. 6. Spyware Spyware é qualquer software que pode alterar as configurações do computador da vítima ou coletar dados sobre uma vítima e, potencialmente, usá-las contra ela ou outras pessoas. 7. Adware Adware é um software que depois de baixado no computador da vítima, exibe anúncios inesperadamente. Esses anúncios variam de pequenas propagandas, banners não intrusivos dentro de um programa, até a janelas pop-up muito invasivas que podem impedir que o usuário consiga trabalhar no computador. 8. Exploit Kits Os Exploit kits são pequenos aplicativos que exploram e atacam qualquer falha de segurança encontrada no computador da vítima. Falhas de segurança são na maioria das vezes sistemas operacionais desatualizados ou softwares de terceiros. Explora o computador, direcionando o software que é facilmente manipulado para fazê-lo se comportar de maneiras que nunca foi destinado a se comportar. As explorações comuns se concentram nas vulnerabilidades encontradas no Adobe Reader, no Java Runtime Environment (ou JRE) e no Adobe Flash Player. 9. Ransomware Ransomware é um software malicioso que bloqueia o acesso aos dados da vítima até que um resgate seja pago. Se os dados são sensíveis, os resgates podem ser exigidos como incentivo, seja para impedir a publicação ou a exclusão dos dados. O ransomware avançado pode até criptografar os arquivos da vítima, tornando-os inacessíveis mesmo se o bloqueio for contornado. Criptomoedas como o Bitcoin são frequentemente usadas para pagar os resgates. Isso torna difícil o rastreamento dos criminosos. O Ransomware se tornou um grande negócio nos últimos cinco anos, permitindo que hackers consigam mais de US $ 1 bilhão em resgates forçados somente em 2016. Existem outros tipos de malwares, incluindo aqueles que usam uma combinação das abordagens que acabamos de discutir. No entanto, estas são as variedades mais comuns das quais você deve estar ciente. Para aqueles de vocês que preferem uma abordagem ainda mais clara, aqui está uma ilustração para ajudar a colocar todos os itens acima no contexto: Agora que aprendemos mais sobre malwares, devemos ter um bom software antivírus e mantê-lo sempre atualizado. Aqui no site você encontra o Kaspersky de graça, uma ótima solução de segurança para o seu computador. Não deixe de conferir o artigo anterior: Como estão os seus dados pessoais?
  2. CrossRAT, como está sendo chamado, permite que hackers mal intencionados tirem screenshot e executem programas espiões Um novo vírus, apelidado de CrossRAT, está sendo usado para espionagem e tem chamado a atenção de pesquisadores de segurança digital. A praga virtual foi descoberta na última semana e traz como característica principal ser multiplataforma: o malware pode afetar computadores com Windows, macOS, Linux e até máquinas com Solaris, o sistema operacional desenvolvido pela Oracle. O CrossRAT, quando presente em um PC, permita a um hacker mal intencionado enviar comandos remotos à máquina e obter informações sigilosas dos usuários. O malware se espalha na Internet por meio de práticas simples de engenharia social. Postagens com uma URL maliciosa que levam o usuário a instalar o malware têm sido encontradas em grupos no Facebook e WhatsApp. O vírus é construído em Java e, uma vez presente no computador, faz uma varredura completa na máquina. Ele consegue identificar o kernel, camada mais básica que faz a integração do sistema com o hardware, e o tipo de arquitetura. O objetivo é fazer a instalação específica do programa de acordo com cada software. O CrossRAT é tão sofisticado que consegue vasculhar o systemmd do Linux para identificar qual é a distribuição do sistema (Centos, Debian, Kali Linux, Fedoraetc). O trojan permite ao hacker enviar comandos ao computador e, assim, ativar a espionagem do sistema. De forma remota, o criminoso poderia tirar prints da tela, manipular os arquivos e executar programas. Além disso, o CrossRAT tem um keylogger embutido, software que grava o que é digitado no computador. No entanto, pesquisadores que analisaram o vírus não encontraram uma forma de ativar essa última ferramenta. Antivírus podem identificar De acordo com o site The Hacker News, computadores com Windows e Linux estão mais suscetíveis a serem infectados. Isso porque, como o vírus é construído em Java, é necessário que o usuário tenha este software no computador. Os dois sistemas operacionais já trazem uma versão pré-instalada do Java, enquanto no macOS seria necessário fazer o download. O arquivo hmar6.jar é o executável que instala o CrossRAT. Segundo o site VirusTotal, 23 dos 58 antivírus mais populares já conseguem detectar o malware, incluindo AVG, Kapersky, Avast e ESET. Outros bem conhecidos como o Malwarebytes, Panda e Tencent ainda não identificam o CrossRAT. Como saber se um PC está infectado? No Windows: Abra o regedit (registro do sistema) e: Verifique a chave de registro 'HKCU \ Software \ Microsoft \ Windows \ CurrentVersion \ Run \'. Se infectado, haverá um comando que inclui java, -jar e mediamgrs.jar. No Linux: Verifique o arquivo Java, mediamgrs.jar, em / usr / var. Procure também um arquivo 'autostart' no ~/.config/autostart provavelmente chamado mediamgrs.desktop. No macOS: Verifique o arquivo Java, mediamgrs.jar, em ~ /Library. Procure também por mediamgrs.plist. em /Library /LaunchAgents ou ~/Library /LaunchAgents Como se proteger? Ter um antivírus pode ajudar a evitar a instalação deste tipo de arquivo, já que o programa vai identificar o executável malicioso. No entanto, a melhor prática é evitar abrir links desconhecidos. Desconfie de qualquer URL enviada por e-mail, aplicativos de mensagens ou rede social, até mesmo em mensagens enviadas por amigos de confiança. Via The Hackers News e Virus Total
  3. Tinano

    Fuja dos vírus

    startup norte-americana criou inteligencia artificial que detecta malwares em arquivos Criada por Stuart McClure e Ryan Permeh, dois nomes conhecidos da empresa de antivírus McAfee, a startup Cylance pretende reduzir o número de computadores infectados ao redor do mundo. A companhia desenvolveu uma inteligência artificial que analisa um arquivo que está prestes a ser aberto. O recurso, que promete ser uma boa opção para fugir de golpes virtuais, detecta a presença de ameaças digitais e malwares. Em 2017, a companhia entrou para o ranking das 50 startups para ficar de olho em Los Angeles, criado pelo portal de empreendedorismo Built In LA. A boa aceitação do produto no mercado fez a Cylance aumentar seu número de clientes de 200 para mais de 3 mil em apenas um ano. Avaliada em mais de US$ 1 bilhão, a startup já é considerada um unicórnio de sucesso e conta com uma equipe com mais de 700 funcionários.
×